[Resenha] Graham – O continente Lemúria - A. Wood.

00:00 Fernanda Bizerra 9 Comments


Olá, seus lindos! Como estão? Todos bem espero...

Recebi Graham para ler, depois de algumas conversas que tive com o Vinícius – vulgo A. Wood. Este foi o primeiro livro sobre vampiros que li, mas ando assistindo a série The Vampire Diares – TVD. A série é super legal, apesar dos episódios ficarem meio chatos por causa das temporadas, pois sempre me parece que os escritores perdem o fio da meada.

Bom, vamos à resenha de hoje:

A história escrita pelo Vinícius é legal. A diferença que encontrei das demais é a forma como os seres “malditos” são criados e destruídos e também a forma como apenas um deles pode se tornar imortal.


Graham após perder sua família, luta incansavelmente para destruir o assassino de seus pais e irmãos, apenas sua irmã sobreviveu, apesar do seu sumiço.

Os familiares de Peter morreram logo após ele revelar a todos que era gay. Fiquei pensando, se as mortes não foram prematuras, pois eles não puderam expressar a revolta ou a aceitação à “condição” de Peter. Pareceu-me uma fuga das consequências que a revelação traria para a vida dos personagens, mesmo porque a família discutia sobre o assunto e não eram conversas agradáveis. Sinceramente, senti falta da discussão de como seria para a família Graham ter um gay em casa.

A história de Peter é divertida, apesar de você se sentir um pouco incomodado pelos assuntos, principalmente, o fato dele ser homossexual. Não é um incomodo preconceituoso, apenas uma estranheza, pois não estamos acostumados. Já li contos nesta mesma linha do meu querido autor Fábio Abreu e por esta razão, para mim, foi bem tranquilo.

A relação do Peter e seu namorado – Jordan - é super linda e você se apaixona por ambos. Mas, esta relação pode não durar muito tempo, pois se Peter quiser realmente seguir seu caminho à procura dos seres da noite ele precisará se afastar de todas as pessoas que lhe são importantes. Inclusive, Lilian sua fiel amiga.

Achei desnecessário se passar três anos para que Peter descobrisse no que William – o vampiro – tinha transformado sua irmã. Nem sei por que ele não imaginou isso, sendo que já sabia que ela corria riscos, assim como todos seus familiares. Mas, vendo por outra perspectiva, o autor poderia ter optado por este prazo de três anos, para transformar Peter num verdadeiro caçador.

Peter encontra sua irmã, em poder do vampiro Mor. Para salvá-la das garras, ou melhor dos dentes.. ops digo, das mãos frias dele, é obrigado a caçar e matar os lobisomens. O que facilitará e muito a vida dos vamps que sem a presença de seus inimigos, o vampiro obsessivo teria armas suficientes para conseguir o que sempre buscou.

O bom é que em meio ao caos surge algo maravilhoso, uma paixão e ninguém espera por isso.

Quando iniciei a leitura eu percebi que algumas coisas iriam me incomodar. Fico extremamente chateada por ter que citar em uma resenha que o livro não foi desenvolvido como pensei. Não entendi o fato de, no princípio, o personagem já saia às ruas e boates para matar os seres da noite e somente no meio do livro é que ele se torna um caçador de fato, pois para mim ele já o era. Tudo bem, ele pode ter apenas se aperfeiçoado e eu não tenha entendido, mas podemos ver esta situação de ambas às formas. Dependerá da visão do leitor!

Outra coisa que me deixou irritada foi o Peter se referir aos seus amigos como pessoas desconhecidas em certas partes. O Graham acabava de citar o nome do personagem que estava com ele na cena e logo se referia a ele como o “outro caçador”, “o caçador oriental” e também quando estava como o namorado, tem as citações o “outro rapaz fez isso”, “o homem fez aquilo”. Seria melhor a frase “e ele sorriu”.  Isto também pode ter acontecido, pelo fato do livro ter sido narrado em primeira e terceira pessoa.

Desta vez, a Editora fez um trabalho muito bom no livro, pois não encontrei tantos erros como no último livro que li da editora. Apenas pecaram em não retirar as expressões citadas acima. No mais, estava tudo ótimo.


Links 

Download dos primeiros capítulos


Leia online no Wattpad

Beijos Fê :*

9 comentários:

  1. Olha os livros lançados pela Selo Jovem promete ser o maior sucesso.
    Estou bastante interessada em ler SEREIA NEGRA já faz um bom tempo, mas o autor me deu um bolo pra falar a verdade (risos)
    Mas mesmo assim vou ver se compro, porque pelo menos não perderei a oportunidade de ler.
    Outra coisa, gostei bastante da sua resenha, porque a história parece ser fantástica
    Meus parabéns, porque vc chamou bastante minha atenção por conta do seu ponto de vista.
    Enfim...

    Se cuida linda

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse livro não é muito meu estilo mas se eu tiver oportunidade ireli ler sim..
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ferzinha! Tudo bom?
    Gostei muito do tema abordado pelo autor, e tem sobre dois pontos com relação a isso: 1° ele precisa saber abordar de maneira correta, sabendo criar uma história boa, e nada cansativa, 2° os leitores. Como você disse, a história pode gerar constrangimento e até desconforto, mas acho que isso já é uma questão de manter a mente aberta para esses gêneros, é muito importante.
    A história me parece ser bastante intensa, com descobertas que com certeza abalam o mundo do nosso protagonista e gostei do fato de termos um toque de fantasia. Querendo ou não, nenhum livro é perfeito, claro que uma boa revisão não mata ninguém, pois tem editoras que não pecam, elas matam nesse aspecto, mas fiquei feliz ao ler que nessa edição, não existem tantos erros assim!

    Beijos linda!
    www.percepcoes.blog.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Fernanda,
    bom quando o assunto é livro sobre vampiros já me desperta interesse, então li com muita calma sua resenha para saber exatamente do que se tratava.
    Achei legal em saber que o autor inovou no aspecto de como matar, de como agir e tal. Principalmente por ele tratar nosso personagem como gay. Eu achei isso bem interessante, uma nova perceptiva para uma leitura.
    Porem fui me pegando brochando enquanto lia. Ali no final você cita alguns erros, que eu não sou muito maleável. Não gosto e sempre pego perdida quando eles surgem.
    Bom posso dizer que a leitura não é mais prioridade, contudo não deixarei de marcar e quem sabe mais adiante ler.
    Parabéns pela resenha e pela sua sinceridade.

    Beijokas Ana Zuky

    http://www.sanguecomamor.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Fê, eu não conhecia o livro até agora, mas acho que não vou conseguir me prender à essa leitura...
    Os pontos negativos que tu apresentou irão me incomodar muito se por ventura eu vier a ler, acredito que muitas pessoas não irão se incomodar com estes detalhes, mas a mim o negócio vai ser mais complicado hehehe

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá Ferzinha, li recentemente o livro e adorei. Para o primeiro livro do autor, achei a construção dos personagens muito bem feita, a história muito bem narrada e a temática, muito polêmica, foi muito bem abordada. Acho que é necessário ter a mente aberta para ler livros com esse tema, afinal nem todos são acostumados a lidar com esse assunto. Mas um ponto que achei legal, é que o livro não se centraliza em um romance gay e sim em uma história sobrenatural. O fato de o protagonista ser gay é só um detalhe. Outro ponto positivo (No qual você diz não ter entendido) é o autor ter escrito o livro intercalando entre presente e passado, por isso o começo do livro é em uma boate com ele matando a criatura noturna e depois temos cenas em que o mostra se tornando caçador. Ali o autor está narrando o passado do Peter e nos mostrando o que o levou a se tornar um caçador de vampiros e a razão desse ódio que ele sente por essas criaturas. Quanto à questão de o Graham citar os nomes dos personagens e logo em seguida referir-se a eles como "o caçador oriental" "o homem", acho eu que o autor quis usar sinônimos e não ficar repetindo os nomes dos personagens toda hora, pois isso se torna cansativo. Enfim, quero dar meus parabéns ao autor, pois o livro foi desenvolvido da maneira que eu pensei que seria. Parabéns A. Wood (Vinicius)

    ResponderExcluir
  7. A história é interessante, mas não curti muito, confesso que os pontos negativos me deixaram com pé atrás, espero que no futuro os mesmo sejam melhores trabalhados para que o enredo seja melhor aproveitado. Mas gostei da resenha e de conhecer mais um livro nacional. :)

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Nanda!

    Acontece de o livro não se desenvolver como esperamos ou nos irritarmos com os personagens, seu primeiro livro de vamps? Mulher já perdi a conta dos meus! AMOOO muito!
    Eu assisto TVD também, adoro, a série tem seus momentos de altos e baixos, masss amo não consigo largar!

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Nossa amei a resenha com certeza foi para minha lista de leitura !

    ResponderExcluir