O gosto do sexo sem rosto- Marlon Albuquerque

14:39 Fernanda Bizerra 10 Comments

Olá, Amores! 

 Neste dia de decisão em nosso país, quero vós apresentar o livro do nosso Querido Marlon Albuquerque, que já esta a venda no site da editora Thesaurus com 30% de desconto.

E no mês de Dezembro o livro " O gosto do sexo sem rosto - diário secreto de um garoto de programa" já estará em todas as livrarias do País. 

Site da Editora Thesaurus : 

O livro está disponível em versão eletrônica nas seguintes lojas: 





                                              Apresentação do livro de Marlon Albuquerque 

Amado ou usado? Vítima ou culpado?

Um garoto baiano vem para São Paulo para viabilizar um sonho. Vitimado pelas circunstâncias, acaba na cama de homens, mulheres, travestis e casais. E foi justamente por meio do erotismo praticado de todas as formas que Diego conheceu o gosto do sexo sem rosto. Um romance polêmico, fascinante, bombástico e eró-tico-recreativo com gosto de morte e vida como nunca houve. Em meio a tudo isso Diego encontra Alexandre, que trazia consigo a proposta de um prazer demasiada-mente grande. Esse encontro é marcado por uma interrogação: o papel do amor é nos lembrar que o inferno existe?
Mais que uma história de amor, este livro propõe, pela história real de um garoto de programa, uma discussão isenta de fascismos sobre euforia, solidão, hedonismo, compulsão sexual, drogas, incesto, vaidade e depressão pós-sexo dentro da indústria do sexo em São Paulo.
Diálogos afiados e descrições precisas levam o leitor a uma história plena de prazer e emoção, proporcionando o que se espera de um bom livro: diversão.
Sem pieguice, esta obra apresenta uma trama capaz de conduzir o leitor até as últimas páginas sem artifícios mirabolantes.
Ainda sem o maniqueísmo de muitos livros, este de forma equilibrada, dosa cada palavra, permitindo preencher suas páginas com o que existe de melhor na literatura, daí o prazer em disponibilizá-lo para publicação.
Fruto da coragem e ousadia, ele é um texto sensível, forte e picante que tem a missão de provocar. Cada palavra é amparada pelo desejo profano e humano de declarar a morte do pecado.
A confissão categórica de quem comeu, bebeu e viveu a prostituição. Aqui gargalhadas, esperma, e lágrimas tem cor, gosto e cheiro. Um retrato explícito de uma realidade sexual latente.
O gosto do sexo sem rosto inaugura uma nova e corajosa forma de fazer literatura. Pornografia e subjetividade se encontram e desse duelo nasce à prova irrecusável de que é possível revelar a nudez que nos faz experienciar sensações antes desconhecidas e seduzir a vida.
Apresento aqui formas de fome sexual que o próprio desejo desconhece, proponho ao leitor conhecer e desafiar os limites do próprio corpo e do próprio tesão, utilizando sempre o pensamento como campo definitivo de atuação.


Marlon de Albuquerque nasceu Alagoinhas-BA. Escreve desde criança e é filosofo formado pelo Centro Universitário Assunção em São Paulo, onde possui residência fixa. O Gosto do Sexo Sem Rosto é seu primeiro livro.




VISITEM O SITE:  WWW.THESAURUS.COM.BR

Este é o Blog do Marlon, entre e fique a vontade: 


10 comentários:

  1. Fernanda quero desejar muita sorte com seus trabalhos, quero agradecer aqui em nome de todos os autores, obrigado por tudo, e por colocar combustivel no sonho de todos nós.
    Fica com Deus irmã!
    Abraço!
    MARLON DE ALBUQUERQUE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como já falei uma vez, Marlon será sempre um prazer divulgar não somente os teus trabalhos, mas os de quaisquer autor(a) que precisar de me para divulgar.

      E desejo a você, em dobro o que me desejaste!

      Eu agradeço, pelo carinho!

      Beijokas!

      Excluir
  2. Nossa encantado com a História e orgulhoso de ter meu amigo Filosofo escritor com tamanha expressão dos fatos.
    Fico lisongeado de ler uma matéria de divulgação sem mascaras é disso que o Brasil precisa, pessoas com rosto descoberto e amando a vida do jeito que ela é vou comprar o livro. "Estou curioso pra ler e desvendar todo este mistério revelado"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também fiquei muito curioso quando vi a capa, Paulo. Ou seja eu gosto do livro pela capa, depois vejo se gosto do conteúdo. kkkkkkkkkkk

      Eu agradeço o seu carinho, não somente em fazer um comentário no meu humilde blog " como diz o Marlon sobre o dele" mas pelo carinho pelo trabalho de seu amigo.

      É como falei ao Marlon, que não constumo ter certo tipo de preconceito bobo, somente por ser evangélica. Sei entender que só passamos pelo que Dues quer, que passamos!

      Muito obrigado!

      Beijokas!

      Excluir
  3. Nossa fê o assunto por si só já é estímulo para ler e acredito que mesmo em meio a espermas e bebedeira há uma outra história , quem sabe nas entrelinhas...
    Bjs
    Eu estou aflita , já leu um livro bom e por ser não consegue ideia pra resenhar, eu tô assim... rs e com prazo de entrega, eu fiquei assim com Eva :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Sim, é muito estimulante! A curiosidade mata um dia! kkkkkkkkkkkkkk

      Desejo boa sorte para a resenha, pois sei que é dificil ficar, sem saber o que escrever!

      Beijokas, Flor!

      Excluir
  4. A que bom que religião não separa o amor da licença poética.
    Intenso que Deus sempre te faça mente de Cristo assim veremos e faremos um mundo melhor e sem preconceito.
    Grato Fernanda Bizerra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que sou grata! Eu não julgo porque não tenho este poder, mas sei diferenciar o certo do errado, e sei que o que posso achar certo é errado para alguém, e vise e versa.

      Sei que cabe apenas a Deus o julgamento de certo e errado! Posso achar uma coisa errada, mas não venho punir as pessoas com preconceito, pois sei que cada um tem um destino, e uma vida a cumprir para com Deus!

      Penso de forma que, não posso julgar o caráter de uma pessoa, pela cor, raça ou Sexualidade( Não digo opção, porque um amigo me falou que não é opção e sim que você nasce assim). Não que seja um defeito para me, mas não sou hipocirta de não dizer que acho "diferente". kkkkkkkkk

      Beijokas!

      Excluir